A origem do coelho e do ovo de páscoa
A páscoa comemorada hoje

Em consonância com a palavra de Deus, a páscoa que se comemora hoje, é nada mais que uma simples festa pagã, pois não possui vínculo algum com a Páscoa instituída por Deus ao povo Judeu, em comemoração a libertação da escravidão do Egito. Também não se relaciona com a santidade da ceia que foi por Crist, estabelecida em honra a sua memória.

O que o povo comemora então, se não uma festa de idolatria, paganismo e simbolismo sem fundamento algum, como a aparição do coelho e do ovo de páscoa, algo puramente direcionado para fins comerciais, e ainda usando o santo nome do Senhor em vão.

É preciso ter cuidado com essas coisas que não sabemos a origem, coisas que tem aparência de santidade, mas que subliminarmente são exaltação e veneração ao reino de satanás. Vamos conhecer um pouco dessa história:

A ORIGEM DO COELHO E DO OVO

Os celtas utilizavam o ovo nos rituais, pintavam os ovos e os enterravam, pois consideravam o ovo símbolo de renascimento. Daí veio à lenda dos ovos da páscoa, que graças ao capitalismo se tornou uma forma de comércio com os ovos de chocolate. E utilizava o coelho, como representação da fertilidade, originando-se o reconhecido coelho da páscoa.

O cristianismo (só de aparência) fez com a páscoa exatamente como inventou com o Natal, apanhou uma data onde já existia uma celebração, e criou uma nova história para que a antiga fosse esquecida.

Atualmente ate hoje Ostara, assim como os outros 7 sabbahs, é praticada pelos Wiccans e seguidores do antigo paganismo.

Segundo historiadores, a civilização Celta teve sua origem numa área da Áustria, próximo ao sul da Alemanha, donde se expandiu por toda a Europa, influenciando toda em região através da cultura, das artes e da lingüística.

Outra versão para a origem dos Celtas, diz que eles teriam vindo do continente perdido de Atlântida, migrando para a parte ocidental da Europa onde se desenvolveram.

A religião celta era rica em simbolismos e rituais e baseava-se no culto a natureza e a deusa mãe, o que fez com que a sociedade celta fosse esotérico-religiosa e matriarcal.

Justamente esse povo celta que criou a fantasia do coelhinho e do ovo de páscoa pelo simbolismo e rituais a deuses estranhos.

                               

 

©2012 AD Vila Boa - Goiânia. Todos os direitos reservados.